Missão Artística Francesa

Postado por em terça-feira, outubro 09, 2012

O século XIX é marcado pela chegada da Corte Portuguesa ao Brasil, que fugia da situação imposta por Napoleão Bonaparte. Feito um trato com a Inglaterra, D. João é escoltado até Salvador, em Janeiro de 1808, mas em março do mesmo ano vai até o Rio de Janeiro.
D. João toma diversas medidas para ocupar toda a população lusitana que chegara ao Brasil: criou o Banco do Brasil, academias militares, Museu Nacional etc. A missão artística francesa chega oito anos depois da família real.

Missão Artística Francesa

A Missão Artística Francesa chega ao Brasil em 1816, tendo como chefe Joachin Lebreton. Dentre os artistas que faziam parte do grupo, temos Nicolas Antoine Taunay, Jean-Baptiste Debret e Grandjean de Montigny.

  • Tauney participou, na Europa, de várias e exposições e foi muito requisitado por Napoleão para pintar cenas de batalhas. No Brasil, destacam-se suas pinturas de paisagens. Permaneceu no Brasil por 5 anos e pintou cerca de trinta paisagens. Entre elas, Morro de Santo Antonio em 1816.
  • Debret é o mais conhecido, já que seus trabalhos que documentam o Brasil no século XIX são reproduzidos em diversos livros escolares. Sua principal obra é Viagem Pitoresca e Histórica pelo Brasil. São três tomos: no primeiro, são representados índios e aspectos brasileiros nativos; no segundo representa os escravos negros no Brasil; e no terceiro, representa os costumes da época, tradições culturais e festas.
  • Na arquitetura, a influência foi neoclássica. O principal arquiteto foi Grandjean de Montigny, que elaborou o projeto da Academia de Belas Artes.
Após chegarem, o grupo, em 1816, organizou a Escola Real de Ciências, Artes e Ofícios. Em 1826, seu nome foi transferido para Imperial Academia e Escola de Belas-Artes.

Exercícios comentados

01. Quais artistas integraram a Missão Artística Francesa?
Foram vários (lista de todos), mas os mais importantes foram: o líder do grupo, Joachin Lebreton; Nicolas Antoine Tauney e Jean-Baptiste Debret, Grandjean de Montigny.

02. Qual foi o objetivo da vinda da Missão Artística Francesa para o Brasil?
O objetivo do grupo foi fundar a primeira Academia de Arte no Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves. O estilo de arte no Brasil não era muito desenvolvido. Lebreton propôs que seu grupo viesse ao Brasil criar um ensino superior de Belas-Artes com um nova metodologia. Queria a atualização da arte brasileira, colocando-a em contato com o que havia de novo na Europa - princípios acadêmicos e neoclássicos.

03. Que tipo de temática os artistas da Missão desenvolveram em suas obras?
A temática era diversa. Devido ao Brasil possuir belíssimas paisagens, as temáticas, que antes se limitavam em religiosa, agora eram luminosas, retratavam a vida cotidiana, as cidades brasileiras, as matas, os índios e a vegetação nativa brasileira. Retrata também os escravos negros, a alta burguesia que desejava ser imortalizada em quadros, além dos costumes e tradições populares da época.

04. Por que nas obras de Debret, especificamentse o segundo tomo do livro Viagem Pitoresca e História, os negros são retratados de forma estereotipadas?
A desigualdade já começara nessa época. Os negros comercializados aqui no Brasil eram vistos como meros animais que serviam para trabalhar. Eram mão de obra escrava. Debret, em suas obras, retrata os negros com expressões animalescas justamente pelos estereótipos de achar que todos os negros africanos eram animais, mercadorias, seres abaixo do que os europeus consideravam humanos. O mesmo ocorria com os indígenas nativos brasileiros.

05. Quais outros artistas contribuíram para a ilustração da vida cotidiana no Brasil?
Além do grupo da Missão, outros artistas se encantaram com as paisagens brasileiras e a burguesia que queria ser retratada, Vieram para cá, então, artistas com o francês Claude Joseph Barandier, o austríaco Thomas Ender, a alemã Johann Moritz Rugendas, etc.

Exercícios de Vestibulares


O exótico e o pitoresco nas pinturas 

A análise das imagens do Brasil produzidas por artistas desperta interesse entre pesquisadores há muito tempo. Em parte porque essas imagens dizem algo da história, do povo que aqui vivia, dos estrangeiros que para cá vieram, de como se organizavam as cidades, as formas de trabalho, e as plantas e os animais que aqui existiam. Mas, sobretudo, porque essas imagens dizem também da história dos seus autores, dos lugares e sociedades a que pertenciam, das influências que recebiam e que passavam para as suas obras, e das escolhas técnicas que faziam.
Susana Dias. In: Ciência, revista eletrônica de jornalismo científico (com adaptações).


01) Tendo o texto como referência inicial, julgue os itens seguintes:
  1. Para compor um quadro de tema indígena, os artistas acadêmicos, que valorizavam o domínio da técnica, observavam atentamente os corpos, posturas e movimentação corporal dos indígenas, a fim de retratá-los o mais fielmente possível em seus quadros.
  2. O índio, como elemento simbólico da identidade nacional, foi tema recorrente na pintura realizada pelos membros da Missão Artística Francesa.
  3. Jean-Baptiste Debret foi um artista europeu que veio ao Brasil como membro da Missão Artística Francesa. Entre suas obras mais expressivas está o volume Viagem Pitoresca e Histórica ao Brasil, que traz representações de cenas e características do cotidiano e da sociedade brasileira.
  4. O texto afirma que as imagens produzidas pelos artistas dificultam a leitura da história brasileira.
  5. Os membros da Missão Artística Francesa seguiam os mesmos preceitos do rococó.
A quantidade de itens certos é igual a:

a) 1      b) 2      c) 3      d) 4      e) 5


02) Tendo o mesmo texto anterior como referência, julgue os itens:

  1. As obras dos integrantes da Missão Artística Francesa são caracterizadas por signos estéticos e cores inusitadas massificados pela publicidade e pelo consumo.
  2. É denominada Missão Artística Francesa o conjunto de artistas e artífices que, deslocando-se para o Brasil no início do século XIX, revolucionou o panorama das Belas-Artes no país.
  3. As imagens projetadas pelos artistas da Missão Artística Francesa dizem algo da história de como se organizava as cidades, as formas de trabalho, e as plantas e animais que aqui existiam.
  4. As imagens projetadas pelos artistas da Missão Artística Francesa caracterizam-se pelo aspecto autodidata, pois o artista cria os próprios recursos e técnicas.
A sequencia correta é:

a) F, V, F, V           c) F, V, V, F            e) F, F, F, V
b) V, V, V, F          d) V, F, V, F

A Casa do Grito

             Embora seja conhecida por fazer parte do cenário do quadro Independência ou Morte, de Pedro Américo, a Casa do Grito foi construída em 1844, 22 anos depois da Proclamação da Independência do Brasil. A pequena casa branca pertenceu a diferentes proprietários até ser adquirida pela municipalidade, em 1936. Foi relegada ao abandono até 1955, quando uma campanha realizada pela Sociedade Geográfica Brasileira e o jornal A Gazeta atribuiu caráter histórico a ela, por sua técnica construtiva: taipa de sopapo ou pau-a-pique. Em 1981, a Casa do Grito foi objeto de pesquisas arqueológicas e passou por obras de restauro para corrigir os excessos das intervenções anteriores. Após uma nova etapa de restauro e conservação, a casa foi aberta a visitação em 7 de setembro de 2008, incorporada ao Parque da Independência.
               Por que a casa estava no quadro de Pedro Américo antes mesmo de ser construída?
(Trecho do documentário História Secreta: São Paulo, The History Channel)


03- Segundo o texto, assinale a alternativa correta sobre o objetivo da construção da Casa do Grito:

  1. (   ) A casa foi o meio de propagar a religiosidade no Brasil e ampliar sua influência.
  2. (   ) A ilusão de profundidade da casa retratava o momento histórico.
  3. (   ) A casa foi estabelecida no quadro de Pedro Américo porque o academicismo reinava nas Academias de Belas-Artes.
  4. (   ) As pinturas históricas de Pedro Américo tinham como características um grande interesse pela vida nacional.
  5. (   ) Pedro Américo idealizou essa casa e outros aspectos do quadro o Grito do Ipiranga, ou Independência ou Morte, de 1888.
Gabarito:
01- E, C, C, E, E b) 2
02- F, V, V, F c)
03- Letra E


Esses foram alguns exercícios sobre a Missão Artística Francesa. Espero que tenham gostado. Se precisarem de explicações ou alguma dúvida, por favor, comentem!


Deixe seu comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...